Por onde começar meu planejamento financeiro?

  • 16 de maio de 2022
  • Por Clarissa Machado

Quem aí tem medo de olhar o extrato bancário porque sabe que gastou demais? A gente entende o sentimento, mas o fato é que: uma hora você vai precisar lidar com isso, seja para pagar as contas ou para negociar as dívidas. Então, quanto antes você organizar as finanças, melhor será para visualizar qual é a sua situação e, a partir disso, tomar decisões mais eficientes para sair do vermelho ou, simplesmente, para ter saúde financeira. Aqui na Barkus, nós temos uma metodologia que ajuda muito nesse processo: a ERICA. Esse “apelido carinhoso” nada mais é do que um acrônimo, ou seja, cada letra da palavra significa uma etapa do passo a passo para planejar suas finanças: Estimar, Registrar, Categorizar e Avaliar.

 

Ah, se você ler esse texto até o final, vai aprender algumas dicas de como fazer isso na prática e ainda vai receber uma planilha gratuita para ajustar sua vida financeira!

Estimar

Nesta etapa, o objetivo é que você pegue um papel, seu bloco de notas, uma planilha ou o que você preferir e faça uma estimativa de quanto você deve gastar em cada área da sua vida. Mas atenção: a ideia é estimar mesmo, ou seja, não é para olhar no seu extrato bancário quanto você gastou, e sim para dizer quanto você acha que vai gastar. Você pode acreditar que vai gastar R$900,00 com habitação (aluguel, luz, internet, etc) e R$300,00 com alimentação, mas acabar gastando mais do que isso, por exemplo. No entanto, o objetivo neste momento é só ter uma noção mesmo, então vai fundo na estimativa!

Registrar

Já neste momento a ideia é que você registre todos os seus gastos de forma bem detalhada. Você pode criar o hábito de anotar no seu bloco de notas sempre que comprar algo ou pagar alguma conta, ou então, separar um momento ao final de cada semana para registrar os gastos dos últimos dias. Se você for do time que prefere papel e caneta, também é super válido separar um caderno para fazer esses registros, de preferência um pequeno, que caiba na mochila, e que você lembre de ir anotando os gastos conforme consome, mesmo quando estiver na rua. O objetivo é apenas registrar, não precisa ser nada muito elaborado.

Categorizar

Depois de registrar seus gastos, provavelmente você vai ter uma lista meio bagunçada com diversos itens e valores diferentes. Para facilitar o planejamento, a ideia agora é categorizar esses gastos, como se eles fossem separados em caixas temáticas. Aluguel, conta de luz, telefone, internet e gás são gastos relacionados à habitação, por exemplo. Enquanto isso, supermercado, delivery e aquele restaurante do almoço de domingo fazem parte da nossa alimentação, certo?

 

Para uma organização mais eficiente, nós sugerimos a planilha da Barkus, uma vez que ela já tem todas as categorias separadas, então é só você preencher com os seus gastos, sem estresse! Além disso, ela já calcula automaticamente qual foi seu saldo do mês, e aí você consegue ver se sobrou algum dinheiro ou se você está no vermelho.

Avaliar

Na última etapa da nossa querida ERICA, você vai, basicamente, comparar expectativa e realidade dos seus gastos. Lembra que lá no início você estimou quanto gastaria em cada área da sua vida? Agora, depois de já ter seus gastos reais todos categorizados, é possível perceber se você gastou o que esperava ou não. No exemplo que estamos usando, a estimativa era gastar R$200 com saúde mas, na verdade, esse valor acabou sendo maior, de R$258. Por outro lado, a expectativa era gastar R$300 com lazer, mas a realidade acabou sendo de apenas R$120.

Viu só como é importante ter uma visão ampla da sua realidade para conseguir tirar conclusões? Depois de ter esse panorama, você consegue decidir em quais áreas da sua vida você consegue economizar mais e em quais vai precisar investir mais, por exemplo. Além disso, se você estiver gastando mais do que ganha, isso vai aparecer durante o seu planejamento financeiro, possibilitando que você tome providências antes que a situação vire uma bola de neve recheada de dívidas.

Compartilhe esse conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin